Conheça o zeptosegundo, a menor unidade de tempo já medida

936
Conheça o zeptosegundo, a menor unidade de tempo já medida. Foto: Pixabay
Conheça o zeptosegundo, a menor unidade de tempo já medida. Foto: Pixabay

Os cientistas mediram a menor unidade de tempo de todos os tempos: o tempo que uma partícula de luz leva para cruzar uma molécula de hidrogênio .

Esse tempo, para registro, é de 247 zeptosegundos. Um zeptosegundo é um trilionésimo de bilionésimo de segundo, ou um ponto decimal seguido por 20 zeros e um 1.

+ VW Mini Bike, uma minimoto a moto antiga, feita com para-lamas de fusca.
+ Ex-Loira do Tchan vira policial rodoviária federal em SC
+ Segundo estudo, casais que discutem mais, vivem mais

Anteriormente, os pesquisadores mergulhavam no reino dos zeptosegundos; em 2016, pesquisadores relatando na revista Nature Physics usaram lasers para medir o tempo em incrementos de até 850 zeptosegundos. Essa precisão é um grande salto em relação ao trabalho vencedor do Prêmio Nobel de 1999, que mediu o tempo pela primeira vez em femtossegundos, que são milionésimos de bilionésimos de segundos.

Leva femtossegundos para que as ligações químicas se quebrem e se formem, mas leva zeptossegundos para a luz viajar através de uma única molécula de hidrogênio (H2). Para medir essa viagem muito curta, o físico Reinhard Dörner, da Goethe University, na Alemanha, e seus colegas tiraram raios X do PETRA III no Deutsches Elektronen-Synchrotron (DESY), um acelerador de partículas em Hamburgo.

Os pesquisadores ajustaram a energia dos raios X de modo que um único fóton, ou partícula de luz, expulsasse os dois elétrons da molécula de hidrogênio. (Uma molécula de hidrogênio consiste em dois prótons e dois elétrons.) O fóton saltou um elétron para fora da molécula e depois o outro, um pouco como uma pedra que salta sobre o topo de um lago. Essas interações criaram um padrão de onda denominado padrão de interferência, que Dörner e seus colegas puderam medir com uma ferramenta denominada microscópio de reação por Espectroscopia de Momento de Íons de Recuo de Alvo Frio (COLTRIMS). Esta ferramenta é essencialmente um detector de partículas muito sensível que pode registrar reações atômicas e moleculares extremamente rápidas. O microscópio COLTRIMS registrou o padrão de interferência e a posição da molécula de hidrogênio durante a interação.

Fonte: Science