Google homenageia Alexandre Dumas com Doodle especial. Foto: Reprodução
Google homenageia Alexandre Dumas com Doodle especial. Foto: Reprodução

O Google está fazendo uma homenagem a um dos autores franceses mais importante do século 19, Alexandre Dumas.

“Doodle de hoje celebra Alexandre Dumas. Talvez mais conhecido por romances de aventura fanfarrões, Dumas produziu uma prolífica obra que continua a emocionar leitores em todo o mundo hoje”, publicou a empresa.

+ Menina de 4 anos é resgatada depois de ser arrastada para alto mar em unicórnio inflável
+ Aranha viúva negra usa teia para atacar cobra; veja o vídeo
+ Com 20 quilos a menos, Joice Hasselmann posta fotos do resultado e causa polêmica na web

“Uma versão abreviada de um de seus romances mais famosos “O Conde de Monte Cristo” está incluída na arte do Doodle de hoje”.
,
Segundo o Google, neste mesmo dia, em 1884, o jornal parisiense Les Journal des Débats (O Jornal de Debates) publicou a primeira parte do romance, que apareceu em série na publicação até 1846.

Mais sobre Alexandre Dumas

Dumas Davy de la Pailleterie nasceu em 1802 em Villers-Cotterêts, França. Depois, assumiu o nome de Alexandre Dumas, assumindo o sobrenome da avó paterna Marie-Césette Dumas, mulher afrodescendente e escrava em Saint-Domingue (atual Haiti).

Quando criança, Dumas foi deleitado com histórias das façanhas de seu falecido pai como general, elementos dos quais mais tarde encontraram seu caminho em algumas das obras mais famosas do escritor.

Dumas mudou-se para Paris em 1822 e tornou-se um dramaturgo realizado antes de atingir um sucesso monumental com seus romances em série cheios de ação da década de 1840, incluindo ” Les Troi Mousquetaires ” (“Os Três Mosqueteiros”, 1844).

Hoje, essas obras o tornaram um dos autores franceses mais populares do mundo, e seus livros foram traduzidos para mais de 100 idiomas.

No final dos anos 1980, um romance de Dumas há muito perdido foi descoberto na Biblioteca Nacional da França em Paris. Intitulado “ Le Chevalier de Sainte-Hermine ” (“O Último Cavalier”), o livro foi finalmente publicado em 2005.

Em parceria com o site TechBreak