Incêndios sobem 60% em SP e bombeiros pedem: ‘cuidado com álcool gel’

184
Incêndios sobem 60% em SP e bombeiros pedem: 'cuidado com álcool gel'.Foto: pexel
Incêndios sobem 60% em SP e bombeiros pedem: 'cuidado com álcool gel'.Foto: pexel

Com mais pessoas em casa por conta da quarentena decretada pelo governo de São paulo, o número de acidentes de trânsito diminuiu, mas o número de incêndios subiu 60% no Estado de São Paulo.

+ EUA emitem alerta de tornado para Nova York, incluindo a ilha de Manhattan
+ Gasolina vai baixar? Petrobras reduz preços da gasolina em 8% e do diesel em 4% nas refinarias
+ Microempresários reagem com desconfiança a novo crédito de R$ 7,5 bi da Caixa e Sebrae

Em março do ano passado, foram registradas 2.560 ocorrências de incêndio em todo o estado. No mesmo período deste ano foram 4.089. Nos primeiros 20 dias de abril, foram registradas 2.589 ocorrências do tipo no Estado contra 2.198 no mesmo período do ano passado — um aunmento de 18%.

Com base nas ocorrências atendidas nos últimos meses, o tenente Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros, afirmou ao site da BBC News Brasil que o aumento incêndios ocorreu principalmente por causa de acidentes domésticos relacionados ao uso do fogão, álcool em gel e sobrecarga em tomadas.

O álcool 70% foi retirado das prateleiras no início dos anos 2000 por causa do grande número de incêndios e acidentes. Hoje, voltou porque é necessário para assepsia contra o coronavírus. Mas é necessário esperar que ele evapore completamente antes de fazer contato com fogo. Algumas pessoas fazem assepsia com esse álcool e acendem um cigarro ou fogão na sequência e nessa hora ocorre a combustão.

O álcool gel se torna ainda mais perigoso por ter uma combustão quase completa e sua chama ser praticamente invisível. Isso dificulta que as pessoas saibam quando ele está em combustão e coloquem outros objetos inflamáveis perto, como um pano de prato ou um pedaço de madeira.

Há vídeos ensinando fabricar álcool gel, mas a pessoa não pode se aventurar a fazer esse tipo de manobra. Isso extremamente perigoso e só deve ser feito por um químico segundo o porta-voz dos bombeiros