Justiça proíbe paralisação total do metrô amanhã em SP

162

Está prevista para amanhã (28) uma paralisação dos metroviários de São Paulo. Hoje, a Justiça do Trabalho de São Paulo (TRT-2) estabeleceu regras para uma eventual greve: no horário de pico, das 6h às 9h e das 16h30 às 19h30, 95% dos serviços deverão funcionar.

+ Juliana Caetano, confunde álcool em gel se cheiro com item adulto
+ Juliana Caetano recebe pedido ousado de fã: “Manda uma calcinha usada vou fazer de máscara?”
+ Ex-diretor de robótica da Google desenvolve robô que se encarrega de tarefas domésticas
+ Greve no Metrô de São Paulo é prometida para esta terça

No restante do dia, o número pode cair para 65%. O percentual não corresponde à quantidade dos funcionários que deverão trabalhar, e sim à prestação do serviço em si.

Caso os metroviários em greve não repeitem as regras, será aplicada multa diária de R$ 150 mil para os trabalhadores e R$ 500 mil para a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô). A decisão foi tomada em audiência de conciliação entre representantes do sindicato da categoria e do Metrô.

Durante a audiência realizada por videochamada, o desembargador-relator Fernando Álvaro Pinheiro apresentou uma proposta de conciliação, que será discutida pela categoria em assembleia nesta segunda.