Morte de elefante grávida depois de comer abacaxi recheado de explosivos causa revolta na internet

1505
Morte de elefante grávida depois de comer abacaxi recheado de explosivos causa revolta na internet
Morte de elefante grávida depois de comer abacaxi recheado de explosivos causa revolta na internet

A morte de uma elefante grávida de 15 meses em Kerala depois que ela comeu um abacaxi carregado de fogos de artifício provocou uma grande indignação em todo o país.

+ Mãe de Neymar e namorado deixam mansão de ambulância após vizinhos ouvirem gritos
+ Mega-Sena deta quarta segue acumulada e pode pagar R$ 45 milhões
+ Receitas fáceis com abóbora: saiba como preparar cada tipo
+ Spotify fecha acordo com a Vivo

De acordo com oficiais do Parque Nacional Silent Valley (SVNP) em Palakkad, o elefante selvagem supostamente saiu do parque em busca de comida e chegou à área fronteiriça de Malappuram. Quando o animal supostamente mordeu a fruta recheada de fogos de artifício e ficou gravemente ferido. Os maxilares superior e inferior, bem como a língua, estavam mutilados.

A questão da trágica morte da elefante em Silent Valley veio à tona depois que Mohan Krishnan, um oficial do parque, postou uma nota emocional em sua página do Facebook, narrando a morte do elefante nas águas do rio Velliyar.

“Quando a vimos, ela estava de pé no rio, com a cabeça mergulhada na água. Ela tinha um sexto sentido de que ia morrer. Ela levou o Jalasamadhi no rio em uma posição ereta”, Krishnan, que foi deputado para trazer o elefante de volta à costa, escreveu.

Ele também postou as fotos do elefante em pé dentro do rio.

O incidente provocou a ira de ativistas de animais, bem como entusiastas da vida selvagem, exigiram ações fortes contra aqueles que deixam para trás essas armadilhas para matar animais selvagens que viajam em busca de comida. Muitos também pediram leis mais rígidas para proteger os animais selvagens.