Fenômeno que atingiu Santa catarina foi tornado ou microexplosão, aponta Defesa Civil
Fenômeno que atingiu Santa catarina foi tornado ou microexplosão, aponta Defesa Civil

Um novo ciclone bomba está em formação no Sul do país. Mas, diferentemente do fenômeno que causou mortes e destruição em julho no sul do país, o novo ciclone irá ocorrer longe da costa, o que diminui a chance de se repetir a catástrofe anterior.

+ Bom Dia Brasil perderá 30min para a volta de Ana Maria Braga a grade da Globo
+ Parrerito, cantor do Trio Parada Dura, morre após complicações causadas pelo covid-19
+ Aulas presenciais nas escolas particulares do Rio devem começar hoje (14)
+ Maurício Manieri sofre infarto e é internado em UTI de um hospital em São Paulo
+ “Véio da Havan pediu minha cabeça”, disse Rachel Sheherazade sobre saída do SBT

À CNN, o meteorologista André Madeira, da Climatempo, explicou que o ciclone está em alto-mar e não provocará ventania na mesma intensidade da ocorrida em julho, quando a velocidade dos ventos chegou a 120 km/h.

“Vai provocar rajadas de moderada a forte, especialmente no extremo sul e leste do Rio Grande do Sul e também no leste de Santa Catarina. A gente espera rajadas entre 70 km/h a 80 km/h”, classificou, frisando que “não veremos imagens tão duras” como em julho. “A influência sobre o continente é mais leve.”