A hair designer Marla Muniz aposta no uso de próteses capilares e em técnica exclusiva para recuperar a autoestima e ajudar no tratamento de mulheres que têm tricotilomania, que é a compulsão por arrancar os próprios cabelos.

+ Raio abre buraco na pista e suspende operações do Aeroporto de Viracopos
+ Trabalhador pode solicitar saque de R$ 1.045 do FGTS até quinta-feira
+ Reator de Fusão Coreano bate novo recorde mundial
+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

A Tricotilomania (trico = cabelo; tilo = puxar), é um transtorno psicológico muito sério que, embora pouco se fale sobre o assunto, atinge até 4% das mulheres brasileiras. Mais conhecido por seus sintomas do que pelo seu nome, as pessoas que sofrem desse distúrbio de controle de impulsos arrancam os fios de cabelo para controlar a ansiedade e o nervosismo, levando a calvície em casos mais graves.

Para ajudar mulheres no tratamento da tricotilomania, Marla Muniz desenvolveu técnica capilar exclusiva. Foto: Divulgação
Para ajudar mulheres no tratamento da tricotilomania, Marla Muniz desenvolveu técnica capilar exclusiva. Foto: Divulgação

Por esse motivo, a especialista em próteses capilares e hair designer Marla Muniz desenvolveu um método que tem ajudado mulheres em todo o país não apenas a recuperar a sua autoestima, mas a favorecer o crescimento dos fios de cabelo nas áreas que foram afetadas do couro cabeludo. “atendo a mulheres que me procuram para a aplicação de próteses capilares porque sofrem desse transtorno, e por isso acabam por ficar com a autoestima muito abalada devido às grandes falhas que ficam aparentes no couro cabeludo. Através da utilização do método micro ponto-screen que eu desenvolvi, temos conseguido não apenas aumentar o volume capilar, mas também proteger o couro cabeludo, proporcionando o crescimento de cabelo naturalmente na região afetada.”

Próteses como auxílio no tratamento da tricotilomania

Embora o tratamento deste transtorno seja realizado por um profissional da área de saúde mental, como psicólogos e psiquiatras, Marla Muniz aponta que o uso das próteses pode atuar como um auxiliar no processo de tratamento da doença. “A prótese capilar pode ajudar aquela pessoa a ter uma vida normal. Ao renovarmos a autoestima dessas mulheres, que antes se viam calvas e com falhas no cabelo, também auxiliamos na sua recuperação. Além disso, a prótese impede que sejam arrancados mais fios de cabelo e ajuda no desenvolvimento do cabelo natural e na recuperação das áreas onde os fios foram arrancados anteriormente.”


Veja também:

+ De biquíni verde cavado Lívia Andrade arranca elogios da web ao tomar banho de sol

+ Irmã de Juliana Caetano exibe corpão e brinca com fãs: “O que te faz ver estrelas?”

+ Ticiane Pinheiro posa de maiô decotado e internautas suspeitam de gravidez

+ Aos 68 anos, Bruna Lombardi posta foto de biquíni ‘contra sua vontade’

+ Marcella Rica e Vitória Strada vão se casar

+ Vídeos íntimos de Raissa Barbosa vazam em sites de conteúdo adulto

+ Carla Perez fala sobre vida nos EUA: “Aqui é vida normal”

+ Ellen Rocche posta foto de ensaio nu na ‘Playboy’ e ganha elogios dos fãs

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada

+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona

+ 10 coisas que os pais fazem em público que envergonham os filhos

+ Veja o significado dos 10 sonhos mais comuns

+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”

+ Líder de seita sexual apocalíptica é condenado a 1.075 anos de prisão

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ ‘Borboletas no estômago’ indicam algo além de estar apaixonado

+ 10 sinais de que seu parceiro não te ama (como você gosta dele)