Suíça vai bancar exames de covid-19 para turistas

37
Suíça vai bancar exames de covid-19 para turistas
Suíça vai bancar exames de covid-19 para turistas

A Suíça é um dos países que já aceita visitantes totalmente vacinados do Brasil. Mas desde a última segunda-feira (13), o país passou a exigir o certificado de vacinação nacional ou da União Europeia para acessar locais fechados como restaurantes e museus. Como uma solução temporária, até o dia 30 de setembro, o país irá bancar os testes de covid-19 dos turistas que não possuam o documento.

+Influenciadora digital Valérie Grand dá dicas para quem quer trabalhar com as redes sociais
+ Vicus Caprarius: conheça o sítio arqueológico sob a Fontana di Trevi
+ Tecido egípcio de 4.000 anos pode ser a chave para novos materiais compósitos
+ Homem desaparecido há quase 30 anos é encontrado pela família

Isso acontece pois é necessário ser cidadão suíço ou europeu e ainda ter sido vacinado com um dos imunizantes reconhecidos pela Agência Europeia de Medicamentos, numa lista que exclui as vacinas CoronaVac e AstraZeneca/Covishield, para obter o documento. Medida que impactou turistas principalmente do Reino Unido, América do Norte, Brasil, Oriente Médio e Sudeste Asiático.

A alternativa é apresentar um teste negativo para a covid-19 realizado nas últimas 48 horas nos locais que exigem o certificado. O problema é o custo desses exames na Suíça: o equivalente a R$ 2.000. O governo suíço anunciou ainda que estuda medidas para resolver esse impasse no curto e médio prazos.