A temporada de furacões está assustadoramente ativa. Apenas algumas semanas depois que o furacão Laura – a tempestade mais forte registrada a atingir a costa da Louisiana – trouxe ventos e chuvas devastadoras para a Costa do Golfo, agora existem mais cinco tempestades no Atlântico. A última vez que tantas tempestades ocuparam esta área foi em 1971, quando houve seis sistemas de tempestades.

+ Dono da Havan responde a declaração de Rachel Sheherazade e diz para ela procurar emprego em Cuba
+ Caça F-35C passa raspando no mar em lançamento de porta-aviões; veja o vídeo
+ Taurus pretende exportar o Fuzil T4 para as Filipinas
+ Bom Dia Brasil perderá 30min para a volta de Ana Maria Braga a grade da Globo

O furacão Sally é agora uma tempestade de categoria 1, mas espera-se que traga uma “enchente histórica” para a costa do Alabama e o oeste da Flórida. Embora a tempestade não seja tão violenta em termos de velocidade do vento, ela está se movendo lentamente . Furacões que avançam lentamente podem trazer mais destruição à medida que pairam sobre uma área, despejando imensas quantidades de água em um local. Os governadores do Alabama, Mississippi e Louisiana declararam estado de emergência .

O furacão Paulette atingiu as Bermudas na segunda-feira e provavelmente irá desaparecer sobre o oceano aberto nos próximos dias. As tempestades tropicais Teddy e Vicky ainda estão no meio do Atlântico. Teddy deve se fortalecer à medida que se dirige para as Bermudas, enquanto Vicky deve se dissipar no final da semana. Há também uma depressão tropical e uma área para na costa oeste da África.

A temporada de furacões de 2020 tem sido incrivelmente ativa. Já estamos na letra V na lista de nomes de tempestades deste ano (sempre nomes de mulheres) . Anteriormente, atingimos esse ponto com o furacão Vince em 2005, mas essa é a única outra vez desde que a manutenção de registros começou em 1851 – e estamos 25 dias à frente desse recorde. A temporada de furacões se estende até novembro, o que significa que temos pelo menos mais dois meses de tempestades.

A previsão original para este ano era de cerca de 19 a 25 tempestades, mas até agora parece que essa temporada de furacões será a mais ativa já registrada no Atlântico.

Fonte: NOAA

Em colaboração com o site TechBreak