Banco Central anuncia novos mecanismos de segurança do Pix

32
Pix ultrapassa 40 milhões de transferências em um dia e bate recorde
Pix ultrapassa 40 milhões de transferências em um dia e bate recorde

O Banco Central publicou nesta terça-feira (28) uma resolução com medidas adicionais de segurança para o Pix. As novidades entram em vigor a partir de 16 de novembro.

+Após separação, Andressa Urach anuncia volta à prostituição
+ Marinha dos EUA recebe versão mais avançada do F/A-18 Super Hornet
+ Sedex Hoje: Correios lançam serviço de entrega no mesmo dia e com rastreamento
+ Elétrico Peugeot e-208 GT estreia no Brasil por R$ 244.990

As instituições financeiras poderão bloquear o recebimento de transferências via Pix a pessoas físicas por até 72 horas, caso haja suspeita que a conta beneficiada seja usada para fraudes.

A opção irá permitir que a instituição realize uma análise de fraude mais robusta, aumentando a probabilidade de recuperação dos recursos pelos usuários pagadores que foram vítimas de algum crime.

Outra medida é a que torna obrigatória a notificação de infração e amplia o seu uso para transações em que pagador e recebedor possuem conta na mesma instituição, por exemplo, bem como em transações rejeitadas por fundada suspeita de fraude.

Essas informações serão compartilhadas com as demais instituições sempre que houver uma consulta a uma chave Pix, dando mais subsídios aos mecanismos de prevenção à fraude das instituições.

Também será criada uma nova funcionalidade que permitirá a consulta de informações vinculadas às chaves Pix para fins de segurança. O objetivo é que essa consulta seja feita para alimentar os mecanismos de análise de fraude dos participantes, inclusive em processos que não estejam diretamente relacionados ao Pix.