Cinco coisas para fazer após ter o celular roubado

81
Cinco coisas para fazer após ter o celular roubado

De simples telefones portáteis, os celulares passaram a ser fundamentais no nosso cotidiano, reunindo desde as conversas com a família até os aplicativos bancários.

+Sasha exibe mudança no visual durante viagem à Espanha: ‘resolvi cortar’
+ Telegram: atualização traz temas de chat e gravação de transmissões ao vivo
+ LG lança no Brasil purificador de ar portátil Puricare Mini
+ Kargo UAV: Kaman apresenta aeronave militar autônoma para cargas

É pelo fato de levarmos a casa nos smartphones é que sofremos um enorme risco de termos a nossa privacidade invadida ou até de sofrermos um prejuízo financeiro no caso de perdemos ou termos o aparelho roubado.

Para minimizar esses riscos, confira a seguir alguns passos que devem ser seguidos para se proteger de ações criminosas.

Senhas, biometria e etc.

Colocar uma senha no aparelho já é um bom começo. Mas você pode deixar o seu celular muito mais seguro se você ativar também os recursos de biometria e reconhecimento facial.

Não deixe pistas

Por falar em senhas, não as deixe salva em aplicativos e nem registradas em arquivos ou blocos de notas dentro do próprio celular.

Bloqueie os cartões

Obviamente você deve ter aplicativos bancários ou de compras com os seus cartões de crédito salvos. Em caso de roubo ou furto, a primeira coisa a fazer é pedir o bloqueio desses cartões.

Bloqueie os apps

Em relação aos aplicativos bancários, uma possibilidade oferecida por várias instituições bancárias é a de desautorizar o acesso por meio do celular furtado/roubado. Algo que pode ser feito pelo site do banco.

Apague os seus dados

Os celulares Android contam com o aplicativo Encontre Meu Dispositivo, que permite bloquear a tela de maneira remota e excluir seus dos dados do aparelho. Já os iPhone contam com o iCloud Find.