Como os designers do passado pensavam que nossas casas seriam hoje

156
Como os designers do passado pensavam que nossas casas seriam hoje
Como os designers do passado pensavam que nossas casas seriam hoje

Alguns acham que é difícil prever tendências de design para daqui alguns anos e, mais ainda, para daqui algumas décadas. Mas, isso não impede os designers de tentar.

+ Vídeo: Repórter se desespera após onda parar gravação na praia
+ A única cor que realmente pode te acalmar
+ Casa inteligente: as tecnologias para automatizar sua casa em 2021
+ Azulejos na decoração de interiores: confira dicas profissionais e inspirações

Um estúdio de marketing de conteúdo criou seis representações realistas em nome do site de recomendações Angie’s List para visualizar como os designers do passado pensavam que hoje seria o design de interiores.

Os conceitos incluem uma sala de estar à prova d’água, que você pode limpar com spray e um fogão com cúpula de vidro que você pode começar a preparar a comida em qualquer lugar com um telefone conectado, ambos projetados na década de 1950.

Imagens: Reprodução

Há também um “ambiente de bio-limpeza horizontal” (que é o futuro para um banho extremamente úmido) projetado na década de 1980 por Tim Flattery e Edward Eyth, duas mentes criativas por trás do filme De Volta Para o Futuro 2.

A previsão mais antiga do presente é por volta de 1900, onde há uma representação que mostra um “camarim steampunk” no estilo do século 20: uma poltrona tradicional e muitas alavancas de ouro para se preparar pela manhã.

9 maneiras criativas e econômicas de caberem mais livros em pouco espaço

Como organizar guarda-roupa ou closet em apenas 30 minutos

Parte da liberdade de esboços de conceitos como esse vem da imaginação, onde se pode resolver problemas sem as restrições da realidade. Além disso, são uma ótima oportunidade para explorar novas maneiras de projetar espaços melhores e mais eficientes (independentemente do mundo real). Alguns dos conceitos não são realistas e outros não estão tão distantes, de qualquer forma, é divertido comparar se o presente se parece com a previsão.