Marte teve água há menos tempo do que se imaginava, aponta estudo

Marte teve água há menos tempo do que se imaginava
Marte teve água há menos tempo do que se imaginava

Há um ano na superfície marciana, o robô chinês Zhurong encontrou evidências que apontam a existência de água em Marte em um período histórico muito mais próximo do atual do que se imaginava.

+Fiocruz: metade dos diagnosticados com covid-19 têm sequelas por mais de um ano
+ Cientistas conseguem cultivar plantas em solo lunar; entenda
+ Astrônomos divulgam imagem de buraco negro no centro da Via Láctea
+ Observatório Nacional transmite ao vivo eclipse total da lua no domingo (15)

A descoberta, divulgada pela publicação científica Science, foi feita a partir de dados coletados pelo robô a partir da análise de rochas e sedimentos do chamado período Amazônico, que se iniciou há cerca de 3 bilhões de anos, quando se acreditava que Marte já era o planeta árido que conhecemos hoje.

O Zhurong encontrou sílica hidratada e sulfatos em rochas de tons brilhantes que formam o duricrust, uma camada sólida na superfície que é formada a partir de água subterrânea que chega até a superfície ou a partir do derretimento de gelo subterrâneo.

Isso reforça a hipótese de que Marte passou por ciclos de mudanças climáticas ao invés de uma alteração climática drástica e definitiva.