O perfume de Cleópatra foi recriado pelos cientistas – e ele é picante; descubra!

Cientistas recriam aroma do perfume de Cleópatra. Fotos: Pexels
Cientistas recriam aroma do perfume de Cleópatra. Fotos: Pexels

Algo parecido com o perfume que Cleópatra usou para fazer Júlio César e Marco Antônio se apaixonarem por ela foi reconstruído, usando uma combinação de receitas históricas, análise química e tentativa e erro.

Egito era famoso no mundo antigo pelos aromas que produzia. Na época de Cleópatra VII, eles praticavam há pelo menos 3.000 anos e ficaram bastante bons na arte aromática. Pouco depois de sua morte, apareceu um livro de receitas atribuídas à recém-falecido realeza. Outros 2.000 anos depois, os cientistas tentaram replicar o processo, bem como os ingredientes, relatando seu trabalho na Arqueologia do Oriente Próximo.

“A base para perfumes e unguentos [egípcios] era óleo vegetal ou gordura animal, em vez de nosso álcool moderno”, observa o jornal. “Os aromas foram criados através da fumaça da queima de resinas perfumadas, cascas e ervas (“perfume” deriva de per fumum “através da fumaça”), ou através da maceração por resinas, flores, ervas, especiarias e madeira.

Veja também:

No entanto, o significado exato dos hieróglifos com os quais essas receitas foram registradas se perdeu com o tempo. Conhecemos os nomes dos óleos usados ​​em ritos funerários e rituais do templo da época de Cleópatra, mas sua composição é incerta.

O perfume de Cleópatra foi recriado pelos cientistas – e ele é picante; descubra!

Registros gregos e romanos são mais fáceis de traduzir, mas considerados menos confiáveis, pois os autores geralmente eram estranhos, não os fabricantes de perfumes, apesar de séculos de domínio grego e romano. Uma controvérsia particular refere-se a um ingrediente conhecido como “óleo da noz de perfume” com a noz em questão desconhecida.

No entanto, a descoberta do que parece ter sido uma fábrica de perfumes em Thmouis trouxe novas oportunidades. Thmouis era uma extensão de Mendes, cujos perfumes eram famosos em todo o Mediterrâneo. Recipientes cerâmicos de perfume são tão abundantes no local que os arqueólogos pensam que devem ter sido para uso comercial, não doméstico.

Veja também:

Utilizando fluorescência de raios-X, as moléculas presentes nos frascos foram analisadas, incluindo o lodo do Nilo usado para fazer os recipientes e os resíduos do conteúdo.

O perfume de Cleópatra foi recriado pelos cientistas – e ele é picante; descubra!

Combinando textos históricos e química moderna, os autores Dr. Dora Goldsmith, da Frele Universitat Berlin, e Dr. Sean Coughlin, da Humboldt-Universitat zu Berlin, testaram uma série de substâncias potenciais na esperança de descobrir um perfume tão atraente que poderia fazer um governante arriscar meio império.

Usando uma variedade de ingredientes e métodos de cozimento, a dupla relata: “Uma constelação de variáveis ​​produziu um aroma extremamente agradável, com uma nota de base picante de mirra e canela recém-moídas e acompanhada de doçura”.

Veja também:

Além disso, o odor atraente durou dois anos, consistente com relatos de que os perfumes egípcios mantinham sua qualidade quando transportados. Embora o perfume exato de Cleópatra provavelmente nunca seja confirmado, os visitantes da exposição Queens of Egypt do National Geographic Museum em 2019 tiveram a oportunidade de cheirar uma amostra que os fabricantes chamam de Eau de Cleopatra.

Cientistas recriam aroma do perfume de Cleópatra. Fotos: Pexels
Cientistas recriam aroma do perfume de Cleópatra. Fotos: Pexels

O produto teria feito mais do que cheirar bem. Compostos antifúngicos e antibacterianos na mistura suprimiam odores desagradáveis. A obra faz parte de um pequeno mas crescente campo de recriação de aromas antigos.

Como relata o ScienceNews, o trabalho também se estende a reviver odores menos agradáveis, com Goldsmith criando “paisagens olfativas” de cidades egípcias antigas, incluindo a corte real, templos e oficinas onde itens de sandálias a armas eram feitos.

Fique por dentro das novidades na nossa página no Facebook Desejo Luxo ou no nosso site  www.desejoluxo.com.br