Pesquisadores recriam genoma de bactéria encontrada em múmia

Pesquisadores recriam genoma de bactéria encontrada em múmia
Pesquisadores recriam genoma de bactéria encontrada em múmia

Um grupo de pesquisadores canadenses conseguiram sequenciar o genoma de uma bactéria E. coli, cujos fragmentos foram retirados de uma múmia italiana do século 16.


+ Vídeo: SUV blindado resiste à explosão de 15 kg de TNT
+ App permite alterar a voz em tempo real com inteligência artificial
+ Cabine “flutuante” promete ser o futuro das viagens aéreas, entenda

A amostra foi retirada do cadáver do nobre italiano Giovani d’Avalos, que morreu em 1586 aos 48 anos vítima de uma colecistite, nome dado à inflamação da vesícula biliar. Embora normalmente inofensiva, a E. coli é conhecido por afetar organismos já fragilizados.

De acordo com o trabalho científico, divulgado na revista Nature, a linhagem filogenética da E. coli do século 16 é única, mas se encaixa nos microorganismos de hoje e ajuda a entender melhor o impacto das infecções oportunistas nos humanos do passado.