Comissão da Câmara aprova intimação judicial por aplicativo de mensagens

Comissão da Câmara aprova intimação judicial por aplicativo de mensagens
Comissão da Câmara aprova intimação judicial por aplicativo de mensagens

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (16), o Projeto de Lei 1595/2020, do Senado, que autoriza a intimação judicial por meio de aplicativo de mensagens.

+ Amazon Prime Day: veja como será a campanha de promoções deste ano
+ Astronautas chegam na estação espacial chinesa
+ Meme Doge é vendido por R$ 20 milhões e vira o mais caro da história
+ Projeto busca voluntários para tratamento domiciliar gratuito de depressão

De acordo com o projeto, poderão ser intimados eletronicamente por meio de aplicativo de mensagens os advogados e as partes que manifestarem interesse por essa forma de comunicação. A intimação será considerada cumprida se houver confirmação de recebimento da mensagem no prazo de 24 horas de seu envio.

Desde 2017, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) considera válida a utilização do WhatsApp para a comunicação de atos processuais às partes, e alguns tribunais já adotaram o procedimento. Mas, para o autor do projeto, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), a previsão em lei pode contribuir para que a prática seja disseminada no País com segurança jurídica.

Na justificativa da proposta, ele explica que fixou no projeto os mesmos parâmetros estabelecidos pelo CNJ. Como a proposta tramitou em caráter conclusivo, poderá seguir para sanção presidencial, a não ser que haja recurso para votação pelo Plenário.